Blogueiros de Pijamas!

Me atrasei um bocado para manifestar minha opinião sobre o assunto mais comentado nos blogs brasileiros: a preconceituosa campanha do Estadão contra os blogs.

Tanto me atrasei que existem diversas opiniões de grandes blogueiros, que também escrevem seus posts usando belos pijamas de bolinhas.

Para entenderem do que se trata, dêem uma olhadinha em algumas opiniões:

Estas são apenas algumas opiniões, para terem uma noção da gravidade do assunto.

É até engraçado ver a que ponto chegou um veículo da mídia tradicional, desesperada talvez, pela perda do Ibope virtual. Somente um desespero explicaria este ataque.

De certa forma, é uma forma de campanha publicitária virótica, tanto que todos estão comentando sobre: “Falem mal, mas falem de mim!”. Pois então, já falamos demais de um “Estado” que já pôde ser chamado de grande.

Como disse Beck Novaes, o ‘Darwinismo digital se encarregará de garantir que as boas idéias apareçam mais que as más idéias‘.

3 comments

  1. Hm… eu ainda não tinha associado o blog a pessoa, mas vendo umas fotos no seu blog eu lembrei de você. Um grande abraço Fred!

  2. Essa campanha é pra lá de medíocre. Quanta insegurança!! É deprimente ver um jornal como o Estadão sendo tão preconceituoso!!! Eles falam de credibilidade e eu fico me perguntando: será que todo mundo que escreve pra eles é especialista no assunto: o caderno de esportes é feito por um esportista, que pratica as mais diversas modalidades?? Acho que é necessário ter bom senso e discernimento, sem dúvida nenhuma existem blogs bons e ruins, assim como jornais, programas de tv, etc…generalizar não é nada inteligente, não mesmo!!

  3. Considero que essa campanha agora já foi superada. Aparentemente o Estadão até gostou da repercussão (mesmo que negativa) pois tentou estender ao máximo o assunto no seu portal e jornal impresso. Ontem mesmo fiquei sabendo de um novo blog de um jornalista do Estadão que foi criado e o único post até agora acaba discutindo novamente esse tema… O Estadão na verdade está feliz com a repercurssão.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *