Heim? Por que? Será?

Porque o ser humano é tão questionador? Acho que não tinha outra forma de iniciar esse monólogo, ou teria? Não importa. Todos no fundo questionam, seja por curiosidade ou interesse, seja pela simples questão fundamental de ser mais um humano.

Durante a vida passamos por fases e momentos nos quais sempre nos perguntamos algo ou talvez tentemos responder a questões impostas pelo mundo?

Temos uma fase, bem conhecida pelos pais, que se passa na infância. Onde tudo se resume ao “o que é isso”, “para que”, “porque”. E obviamente, a criança não se contenta com a resposta e continua o interrogatório, quase que por instinto.

É interessante notar que somente quando a criança começar a comunicação verbal que o questionamento surge. Antes, tudo faz sentido pelos sentidos de tato, olfato, visão, audição e paladar. Criança simplesmente crê. Talvez seja uma espécie de fé primordial, puro.

O que questiono agora é o porquê temos duvidas existenciais? De onde surgem? Será que ao tomarmos a consciência do eu simplesmente perguntas aparecem? Digamos que algumas sim, outras talvez não.

Esta reflexão tem muito haver com este período de fim do ano, pois, segundo o senso comum, estamos entrando em uma possível renovação, seja interna ou não. E as dúvidas reaparecem. Será q o próximo ano será melhor? O que eu vou fazer da minha vida? Será q vou descobrir mais respostas para todas as questões do meu universo?

O que importara é como vivemos cada dia e pensamos no bem que podemos fazer para o próximo. Sempre que paramos de pensar somente no eu e olhamos para o lado que as respostas aparecem. Doação é realmente um exercício muito difícil quando o mundo cobre sua visão com mais perguntas. Aproveitemos esta época para espelhar os próximos dias do ano, transmitindo muita felicidade e energia positiva.

Que nos próximos anos, pelo resto de nossas vidas, tentemos responder algumas perguntas de quem esteja ao nosso lado. Troque uma resposta por uma pergunta.

Uma grande vida a todos. Boas comemorações, festas, reflexões, promessas, pedidos, orações. Lembrem-se, todo dia é dia. O propósito somos nós quem guiamos. Aproveitem o dia. Pense no futuro como a conseqüência de muitos hoje passados. Curta. Como diz o amigo e filosofo Marcelo Werneck, “tudo é maneiro, mas nem tudo é maneiro”. É a vida. Ou não?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *